11- 45181244 - 9-40364050(Whatsapp) - 93*13565   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 FELIPE E FALCÃO part. BRUNO E MARRONE "Não te Perdoo" 2018 Clip Oficial

RÁDIOS E LOCUTORES

Sintonizada na frequência 104.9 a Radio Urubá, que demanda uma audiência em toda a cidade de Pesqueira – PE e toda a região, agora pode ser ouvida pelo mundo, bastando instalar o aplicativo nos celulares, a radio também pode ser ouvida pelo site , http://urubafm.com/

 

Link de instalação do aplicativo

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.shoutcast.stm.radiourubafm

 
A região de Catanduva ganhará três novas rádios FM. Isso porque o presidente da República, Michel Temer assinou ontem (7), no Palácio do Planalto, um termo aditivo que autoriza a migração de 240 rádios brasileiras que atualmente são AM para a faixa FM. O maior benefício para os ouvintes ficará por conta da qualidade de som, que será ainda melhor. Três rádios do Grupo Gerson Gabas de Comunicação tiveram a aprovação para operar nas frequências em FM.
A Voz de Catanduva – atualmente, Rádio Globo Noroeste Paulista será sintonizada na FM 90,7. Difusora que no FM passará para 95,5 e Rádio Novo Horizonte que passará a ser 106,5 FM. O documento foi assinado por Marina Gabas e Marly Magatti Ferreira.
A autorização é uma reivindicação antiga do setor que busca maior qualidade na transmissão das programações. O motivo é que na frequência AM, os níveis de interferência são maiores que na FM. Nitidez, qualidade e uma programação que vai fazer parte do dia-a-dia estarão presentes nessa migração. A alteração é considerada a mais importante para as rádios de todo o país dos últimos 50 anos.
Em entrevista ao O Regional, Mara Gabas, uma das representantes do Grupo Gerson Gabas de Comunicação, diz que o estúdio está sendo adequado a essa novidade. “Estamos muito felizes em poder fazer mais uma rádio local para a população de Catanduva e região”, disse. 
Sobre a programação, ela aponta que já estão estudando como será e que os ouvintes irão ganhar e muito com essa novidade. “Ela terá uma abrangência excelente”, finaliza.  Além da melhoria na qualidade do som, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações aponta que há também redução de custos de operação e manutenção, além de poder proporcionar aos ouvintes maior integração com celulares e tablets. A Rádio Novo Horizonte deverá manter uma programação Regional inclusive, com informações de Catanduva.
Importância
Em um breve discurso, Michel Temer falou sobre a importância desse meio de comunicação. Ele inclusive se recordou da infância em Tietê (SP). “Quando eu era menino, eu ouvia as grandes emissoras, mas, evidentemente, também a rádio local. Ela era que mais me informava ao longo do dia. Nós todos tínhamos uma extraordinária sedução pelas informações que vinham pelas emissoras locais”, disse.
Após a assinatura do termo, as emissoras tem que preparar e apresentar um projeto técnico para a instalação das novas frequências do FM. A solicitação deve ser feita à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Para realizar a migração, as rádios devem trocar os sistemas de transmissão de sinal. Em Catanduva e Novo Horizonte, equipamentos e transmissores já estão preparados para a mudança.
 

Morre mais um sertanejo, o Pedro “Jorge Alves Monteiro”, da dupla “Pedro e Paulo”, morreu na Madrugada de Sábado para domingo  de 28 de Março. Pedro  estava internado, em Presidente Prudente , onde ele fazia tratamentos, decorrência d cirrose, proveniente dez anos atrás.  O velório e sepultamento aconteceram na mesma cidade, A dupla Pedro e Paulo ficou conhecida no Brasil, como os Apóstolos, e  com os sucessos “Casa dos Prazeres”, “Eu Amo mais a Vida”, “Tropas e Boiadas”. E já estava pronto, prestes a ser lançando um novo CD pela Gravadora Aguia Music  com Titulo Pedro e Paulo “Na parada Dura”

 

Os relatórios de Liberdade de Imprensa no Brasil da Associação Brasileira de Emissoras de Radiodifusão (Abert) e da Associação Nacional de Jornais (ANJ) apontam os números de agressões, assassinatos e ameaças que jornalistas sofreram de meados de 2014 até 2015.

violencia-jornalistasO relatório da ANJ, que abrange os períodos de agosto de 2014 a setembro de 2015, contabilizou 65 casos, entre eles quatro assassinatos: do radialista Gleydson Carvalho, assassinado no Ceará em agosto deste ano; do também radialista Djalma Santos da Conceição, sequestrado e depois assassinado em maio, no distrito de Timbó (BA); do jornalista Evany José Metzker, que mantinha o blog Coruja do Vale, encontrado morto em Padre Paraíso, Região do Vale do Jequitinhonha (MG); e do radialista paraguaio Gerardo Ceferino Servían Coronel, da rádio Ciudad Nueva FM, que foi assassinado a tiros no Brasil, em Ponta Porã (MS).

A Abert traz os mesmos casos de assassinato em seu relatório, com exceção do de Gerardo Ceferino Servían Coronel. Além disso, a Associação traz 73 casos de jornalistas que sofreram algum tipo de agressão no período de outubro de 2014 a outubro de 2015.

Em comparação aos relatórios anteriores, houve queda no número de agressões contra jornalistas O relatório da Abert mostra queda em relação ao número de assassinatos - em 2014, foram registrados cinco casos; em 2015 foram três. O levantamento da ANJ, por sua vez, registrou aumento no número desses casos - no ano passado foram contabilizados três casos, contra quatro neste ano.

Apesar da diminuição, os índices ainda são considerados alarmantes pelas instituições. Segundo relatório do Comitê para Proteção dos Jornalistas (CPJ), o Brasil é o 11º país no ranking mundial do índice de impunidade de crimes contra jornalistas.

Relatório de Liberdade de Imprensa ANJ

Relatório Relatório de Liberdade de Imprensa no Brasil Abert

*Texto publicado originalmente no site da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).